Olho em minha volta


Postarei um trecho da minha nova música

OLHO EM MINHA VOLTA

Composição: Samuel Ortiz


Olho em minha volta

Todos estão com pressas

Sem atenção

Nem sequer um aperto de mão

Como vai você…

Sem nada a dizer

Como vai você…

O tempo passa e não vai parar
Todos Têm Pressa, todos querem chegar
Todos indo para algum lugar
Só que muitos não vão chegar

Nem sabem ao certo onde seu caminho vai dar

Onde esta você

Que parava para me escutar (ou ouvir)

Onde esta você que parava para me ensinar

Como vai você

Sem nada a dizer

Olho em minha volta

Todos estão com pressas…

O tempo passa e não vai parar
Todos Têm Pressa, todos querem chegar
Todos indo para algum lugar
Só que muitos não vão chegar

Nem sabem ao certo onde seu caminho vai dar

Samuel Ortiz

Anúncios
Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

O Maior Doador de Sangue.


O maior doador de sangue que já houve foi Jesus.
Para doar, as pessoas vão aos hemocentros,
hospitais particulares ou mesmo ao SUS.
Ele foi mesmo doar na cruz.
O procedimento para doação não passa de meia hora.
Para ele durou umas seis horas.
A quantidade de sangue retirada não passa de 10% do total
e em até quarenta e oito horas é recuperada.
O que foi extraído de Jesus é incalculável e bem superior,
Mas até que recuperou rápido: setenta e duas horas.
Nas doações, usa-se uma agulha descartável para recolher.
Em Jesus, três cravos e uma lança, fora o chicote preliminar.
Alguém estará inapto para doar se:
Tiver ingerido bebida acoólica nas últimas 24hs,
Estiver em jejum e não tiver dormido pelo menos 6hs nas últimas 24hs.
Não ter tido mais de dois parceiros íntimos nos últimos 3 meses…
E Jesus estava completamente embriagado do Espirito,
passou a última noite acordado comendo só oração
e teve nessa mesma noite, um parceiro de caráter e beijos questionáveis…

Mas o tal Pilatos que fez a triagem, não o recusou.

Quanto ao por que Ele foi levado a fazer isso… Bem, não sei se dá pra dizer.
Porque condenou a união espúria da Religião dominante com o Estado.
Acabou com o negócio lucrativo dos religiosos que era o de perdoar pecados.
Subverteu-se à polícia e a política do Templo.
Apresentou um Novo Reino de abominação ao opressivo poder romano.
Apresentou um Novo Reino do Messias Debochado, montado em jumento…
Porque foi traído, se deixou beijar e se deixou levar, mas especialmente,
porque amou o mundo.

Então, nós, que nem amamos o mundo tanto assim, nem fomos traídos, nem perdoamos pecados de graça, nem brigamos tanto pelo estado de opressão, de injustiças, de indignidades, do Estado como das religiões… Ora, tomemos vergonha na cara e ao menos façamos uma doaçãozinha de 8 ml de sangue por quilo útil de corpo.

POSTADO POR WILSON TONIOLI

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | 1 Comentário

Meu grande exemplo…Meu pai amo você.


Quem disse
que por de trás daquela barba
que nos arranha o rosto
não tem um coração moleque
querendo brincar?

Quem disse
que por detrás daquela voz grossa
não tem um menino criativo querendo falar?

Quem foi que falou
que aquelas mãos grandes
não sabem fazer carinho se o filho chorar?

Quem foi que pensou,
que aqueles pés enormes,
não deslizam suaves na calada da noite,
para o sono do filho velar?

Quem é que achou
que no fundo do peito largo e viril
não tem um coração de pudim,
quando o filho amado,
com um sorriso largo se põe a chamar?

Quem foi que determinou
que aquele coroa,
de cabelos brancos não sabe da vida
para querer me ensinar?

Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo! Feliz dia dos pais, meu PAI.

DAVI, o teu filho lindo do coração, te amo papai.


Categories: Uncategorized | 1 Comentário

Eu e o meu violão


Peguei meu violão…
Tentei fazer uma canção…
Tentei rimar meu verso…
Mas ninguém me obedeceu…
Encaminhou por outros caminhos…

Tentei seguir a letra…
E ouvi uma outra canção…
Que falava de amor…
Falava de você…
E também de mim…

Prestei atenção…
Tentei seguir a canção…
Não consegui…
Parecia que vinha do além…

Derrepente uma voz tão serena tão suave…
Falou-me abre o teu coração…
Sinta a canção que vem dos céus, canção do trono do PAI…

Venha comigo dançar…
Siga o teu coração…

Deus está te ouvindo…

Faça essa canção…

Canção que cura, canção que liberta.

Louve exalte ao SENHOR, clame por ele…

Até uma simples canção ele lhe da, pois o nosso Deus é o nosso pai.

Tudo que pedimos recebemos

Creia somente creia e deixe ele agir em tua vida

Eu e o meu violão.

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | 2 comentários

“Eu quero é ser criança!”


Quero ser como criança
Te amar pelo que és
Voltar a inocência
E acreditar em Ti
Mas às vezes sou levado
Pela vontade de crescer
Torno-me independente
E deixo de simplesmente crer

Não posso viver, longe do teu amor, Senhor

Abraça-me, abraça-me, abraça-me
Com Teus braços de amor.

Pois eu preciso muito de ti Senhor.

Pois eu cresci e esqueci de te amar como uma criança ama os pais.

Realmente hoje preciso voltar a inocência e acreditar em ti, mas acreditar de todo o coração e saber que o SENHOR está no controle, não quero apenas dizer que acredito e sim, ACREDITAR…

SENHOR me faz amar a ti como uma criança e me faz voltar a inocência…está difícil SENHOR, mas em ti coloco as minhas lutas e sei que o SENHOR já está guerreando por mim…

Amo te o Deus, sem o SENHOR não posso viver, sem as tuas misericórdia eu já estaria consumido, o PAI ABA PAI tu sondas o meu coração me conhece como ninguém e sabe onde está doendo…Então Deus toca em meu coração me faz voltar a inocência de uma criança é lá que te amarei de todo o meu coração.

AMÉM

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Pró-Visão Missionária


Um Projeto de Apoio Missionário

Começa seus trabalhos o Ministério de Missões da Comunidade Bíblica de Curitiba.

Como parte da nossa visão é servir ao mundo, temos sentido a necessidade de influenciarmos, em diversas formas, nossa geração, para tornar conhecido o evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo.

PROVISIOM (Pró-Visão Missionária) Visa apoiar projetos e sustentar missionários com necessidades, que servem ao Senhor no campo missionário e que fazem parte de um trabalho sério e compromissado neste sentido. Hoje estamos iniciando esta rede de apoio aqui no Brasil e também com Cuba.

Em breve estaremos dando a conhecer mais detalhes sobre o projeto.

Se deseja fazer parte desta visão, como intercessor e mantenedor, ou conhecer mais sobre o mesmo, entre em contato através do nosso telefone (41) 3077.7703 ou através do e-mail provisiom@comunidadebiblica.org.br

Deus te abençoe abundantemente!

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Relacionamento com Deus


Isaías 41:10Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.

Deuteronômio 5:6Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

Relacionamento com Deus quer dizer convivência com Ele. É trato diário com o Senhor, tornando-se familiar essa relação de amizade.

Salmo 25:14 – O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança.

Número 12:5-8 (5) Então o SENHOR desceu na coluna de nuvem, e se pôs à porta da tenda; depois chamou a Arão e a Miriã e ambos saíram. (6) E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele. (7) Não é assim com o meu servo Moisés que é fiel em toda a minha casa. (8) Boca a boca falo com ele, claramente e não por enigmas; pois ele vê a semelhança do SENHOR; por que, pois, não tivestes temor de falar contra o meu servo, contra Moisés?

O segredo principal do relacionamento com o Senhor é a conversão a Deus.

Jeremias 3:22; Voltai, ó filhos rebeldes, eu curarei as vossas rebeliões. Eis-nos aqui, vimos a ti; porque tu és o SENHOR nosso Deus.

2 Crônicas 30:9; Porque, em vos convertendo ao SENHOR, vossos irmãos e vossos filhos acharão misericórdia perante os que os levaram cativos, e tornarão a esta terra; porque o SENHOR vosso Deus é misericordioso e compassivo, e não desviará de vós o seu rosto, se vos converterdes a ele. ;

Neemias 1:9 E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.
Converter é voltar ao Calvário, sempre que se fizer necessário, para que haja assim comunhão com Deus. Nascidos de novo através da Conversão a Cristo, passamos a experimentar um relacionamento novo, de vitória com Deus.
Relacionamento que começa, existe, permanece e termina na Cruz com a visão do Trono, para um relacionamento perfeito e eterno, na glória. Esse relacionamento nos leva para a deslumbrante glória na presença de Deus, onde nossa ânsia é satisfeita, aqui e para sempre.

Só assim você terá um verdadeiro relacionamento com o teu mundo que hoje você vive, um relacionamento vai além de técnicas de comunicação… Quando você está com alguém, está confrontado consigo… E esta experiência pode ser única e especial. Quando você está integrado a si mesmo e totalmente preenchido, a ponto de não ver mais a si mesmo, suas relações mudam, e você se faz presente para o outro… Sua esposa, seu marido, seu pai, sua mãe, seu filho, sua filha, seu cliente, seu irmão, seu amigo, o conhecido da rua, o desconhecido… O dinheiro, a matéria, a saúde, seu corpo… Tudo se preenche de um novo significado. Deus.

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Segue-me


“E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me.” (Marcos 10:21 ARA)

Eu, e você também certamente, já ouvi dezenas de mensagens e pregações sobre o texto do jovem rico que desistiu de seguir a Jesus por que Ele pediu que ele abrisse mão de suas riquezas materiais. Mas tem uma pergunta que eu tenho feito sobre este texto. Onde é que o rapaz falou que queria segui-lo? Ele perguntou como fazer para herdar a vida eterna, não para seguir a Jesus. A resposta de Jesus foi clara “só te falta uma coisa”. Não faltavam duas, portanto se livrar dos bens e segui-lo devem ser uma coisa só. Ou isso, ou herdar a vida eterna e andar com Cristo é que são a mesma coisa.

É uma reflexão interessante e não quero desperdiçar a riqueza do texto, a despeito da minha opinião pessoal.

Livrar-se das riquezas deste mundo e seguir a Jesus são uma coisa só, muitos de nós estão no caminho errado. Não por possuírem bens, pois não vejo nada na Bíblia que condene o ser rico em si, mas note que Jesus conhecia o coração deste jovem. As riquezas eram tudo para ele, portanto o Reino de Deus não teria importância. Aquele de nós que se estribar em suas riquezas, seja para ter segurança ou ter poder, não é digno da herança celestial. Seja rico, meu irmão, não tem problema, mas não coloque isso na frente de ser dedicado e separado para Deus.

Se seguir a Jesus e herdar a vida eterna é que for a mesma coisa, muitos de nós estão no caminho errado. O caminho de “aceitar” a Cristo e deixá-lo como salvador passivo, sem permitir que Ele seja Senhor e dono de seu coração, é um caminho enganoso. Ou somos Dele ou não temos nada com Ele. Isso é o que significa “seguir”, que é muito mais do que andar atrás.

De um ou de outro modo, Jesus o amou. Está no texto, não é interpretação. Seguir a lei mosaica foi bom para o jovem, mas insuficiente.

A palavra chave aqui é entrega. Vamos nos entregar.

“Senhor, eu quero sinceramente ir além no relacionamento contigo, não importa o quanto já tenha caminhado. Quero ir além Te tornando meu Senhor absoluto em todas as áreas da minha vida.”

Mário Fernandez

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Procuram-se amigos



Quando eu era menino, mamãe me aconselhava a tomar cuidado com os meus amigos. Depois, quando cresci mais, papai repetiu o surrado provérbio: “Dize-me com quem andas e te direi quem és”. Passados vários anos e com tanta água sob pontes e viadutos, não consigo avaliar se consegui obedecê-los. Sinto, porém, que preciso achar novos amigos.
Cheguei à meia idade bem decepcionado com a palavra Amizade. Esfolei os joelhos nos desdéns, aprofundei as ranhuras da cara com decepções e perdi tufos de cabelo com traições. Mas mesmo assim, reluto; não posso tornar-me cético, sei que devo manter-me próximo de amigos verdadeiros – Isso não é fácil!
Faz pouco tempo, devido à internet, encontrei um colega (já não posso chamar-lhe de amigo) – estranho, eu o considerava um “irmãozão”. Havíamos perdido o contato há alguns anos. Redigi e mandei-lhe uma mensagem cheia de afeto e saudade. Na verdade, eu estava carente, necessitado de vínculos leais. Tal como um doente que aperta a campainha da UTI, desesperado pelo socorro do médico, eu clamava por sua atenção. Arrasado, amarguei uma resposta horrível. Ele candidamente agradeceu a “carta eletrônica” e não hesitou em propor que, daquele dia em diante, compartilhássemos esboços de sermão. Quase chorei. A última coisa que eu precisava era um “esqueleto” de pregação.
Entretanto, mesmo amealhando decepções, insisto em garimpar amigos.
Quero ser amigo de quem valoriza a lealdade. Quando papai esteve preso, o estigma de subversivo grudou nele. Um dia, ele me contou com lágrimas nos olhos que vários ex-colegas da Aeronáutica desciam a calçada para não se verem obrigados a cumprimentá-lo. Guardo esse trauma e, sinceramente, não consigo lidar com amizades de conveniência.
Preciso acreditar em amizades que não se intimidam com censuras, que não retrocedem diante do perigo e que não abandonam na hora do apedrejamento. Amigos não desertam.
Quero ser amigo de quem eu não deva me proteger, mas que também não se sinta acuado e com medo de mim. Não creio em companheirismo lotado de suspeita. Grandes amigos são vulneráveis; conversam sem cautela; sentem-se livres para rasgar a alma e sabem que confidências e segredos nunca serão jogados no ventilador da indiscrição. Amigos preferem proteger os amigos a defender normas, estatutos e leis.
Quero ser amigo de quem não se melindra com facilidade. Eu me conheço, sei que piso em calos. Agrido com meus silêncios. Uso a introspecção para tecer comentários ácidos e impensados. Às vezes quanto mais tento, mais me mostro tosco. Vou precisar de amigos que tolerem as minhas heresias, hesitações e pecados. Dependo de que suportem o baque de minhas inadequações, e que sejam teimosos em me querer bem.
Quero ser amigo, não simples parceiro de vocação. Já preguei em igrejas em que o pastor, depois da programação, se despediu de mim na calçada do aeroporto e nunca mais tive notícias dele ou da igreja. Não vou colocar o meu nome em conferências ou congressos que só me querem para divulgação. Recuso-me a reforçar eventos que engradecem pessoas ou instituições, mas não criam vínculos de carinho ou de cuidado.
Já não aguento abraços coreografados. Manifestações artificiais de coleguismo, me enfadam. Tornou-se ridículo para mim testemunhar pessoas dizendo ”somos uma só família em Cristo” e depois vê-las alfinetando os “irmãos” com comentários venenosos.
Amizades certinhas, alimentadas por pieguismo e textos re-encaminhados de power-point, já não dizem muita coisa. Quanta preguiça e descuido jazem nas entrelinhas dos cartões de aniversário com frases prontas. Verdadeiros amigos sabem que seus sentimentos são preciosos e como é valioso compartilhá-los. Amizades superficiais são mais danosas do que inimizades explícitas.
Quero ser amigo de quem não tem necessidade de parecer certinho. Não tolero conviver com quem nunca tropeça nos próprios cadarços ou que jamais admitiu ter sonhos eróticos. Ando cauteloso com quem se arvora de ter a língua sob controle absoluto.Vez por outra preciso relaxar, rir do passado, sonhar maluquices para o futuro e conversar trivialidades.
Necessito de amigos que se deliciam em ouvir a mesma música duas vezes para perceber as sutilezas da poesia. Como é bom encontrar um velho camarada e comentar aquele filme que a gente acabou de assistir. Adoro partilhar pedaços do último livro que li. Vale contar com amigos que numa mesma conversa, elogiam ou espinafram políticos, pastores, atores, árbitros de futebol. Não existe preço para riso ou lágrima que vem da poesia.
Quero terminar os dias e poder afirmar que, mesmo desacreditado das ideologias, dos sistemas econômicos e das instituições religiosas, jamais negligenciei a minha melhor fortuna: meus bons e velhos amigos. Contudo, ainda desejo encontrar mais amigos.
Soli Deo Gloria.

(Do Latim: Glória somente a Deus)
fonte: Ricardo Gondim

Gostei muito deste texto espero que vocês também gostem

Samuel Ortiz

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

O que sei de Deus ?


O que sabemos de Deus?

Que imagem temos d’Ele?

Será correcta a nossa ideia de Deus?

O que Deus significa para cada um de nós?

Eis-nos diante de algumas questões importantes para as quais temos de encontrar resposta.

Como, habitualmente, conhecemos mal o nosso Deus, cada um imagina-O à sua maneira. Até O imaginamos com os defeitos dos homens. Então falamos assim: “Deus esqueceu-se de mim”, “Deus abandonou-me”, “Deus castigou-me”…

Sem dúvida que falar de Deus é sempre muito difícil porque a nossa linguagem é sempre demasiado humana e limitada e, por isso, nunca poderá abarcar o que é divino e transcendente. Daí que ao falar de Deus o façamos sempre de um modo imperfeito.

Afinal como é o nosso Deus?

Toda a nossa caminhada cristã é uma caminhada em Deus. Por isso, importa procurar clarificar a imagem de Deus que temos em nós. Para sabermos quem Deus é comecemos por aquilo que não é porque há ídolos que nos povoam o interior e desfocam a imagem do verdadeiro Deus.

Bossuet, grande autor e pregador francês, refere-se várias vezes ao «dilúvio da idolatria», ou seja, aos falsos deuses que povoam a nossa imaginação, a nossa oração, a nossa oratória, a nossa catequese. Precisamos de «re-descobrir Deus», o que Ele diz de Si próprio, de clarificar a imagem de Deus.

Muitas são as ‘imagens’ que nós criamos de Deus. Quase sempre o problema dessas ‘imagens’ de Deus é que são feitas à medida do homem, a partir das suas vivências. Tornamos Deus uma mera projecção humana. Quando assim é desfiguramos o verdadeiro rosto de Deus e construímos a nossa própria ‘imagem’ de Deus. Trata-se de um falso Deus.

Por isso, não há – em rigor – ateus de Deus, há ateus destas ‘imagens’ de Deus. De facto, o que muitos negam não é o próprio Deus, mas a ‘imagem’ que têm de Deus. Pode acontecer que aquele que diz que não crê em Deus tenha razão, muita razão, ao recusar as ‘imagens’ que receberam dos seus antepassados e que, muitos de nós, continuamos a apresentar.

As falsas imagens que tenho de Deus…

Deus: Bombeiro Voluntário – Recorro a Ele quando estou aflito, quando tenho necessidade, quando preciso… Lembro-me d’Ele quando alguma coisa corre mal, quando não tenho solução para os meus problemas. A vantagem deste ‘bombeiro’ é que Ele não me pede nada em troca, é ‘voluntário’.

Deus: Polícia Terrível Deus é um polícia e a sua relação com o homem é a de um fiscal atento para condenar todos os meus erros e todas as minhas asneiras. É um deus de quem tenho medo. Os homens cumprem todas as suas leis para evitar o castigo eterno que cairia sobre eles no caso de uma transgressão.

Deus: Burocrata Distante – Um deus que está nas nuvens ou no céu e que nem se preocupa com o homem. Quando olha para o homem não olha ao coração nem tem em conta as suas intenções. O que Lhe importa são as formalidades exteriores: que eu assista à missa todos os domingos, que faça jejum e abstinência, que cumpra…

Deus: Juiz Carrasco – Um deus de dureza implacável, de violência e agressividade, que condena, julga e castiga. Daqui nasce o medo, a angústia, o escrúpulo doentio, incapacidade de diálogo filial e a entrega confiante. Nasce a deturpação da oração, do crescimento interior e da alegre aceitação própria e dos outros.

Deus: Comerciante Cruel – Um deus com o qual se fazem transacções «Se me deres isto… eu dou-te aquilo». Daqui nasce o sentido «comercial» da vida, o sentido «utilitarista» da oração. Um deus que pelo facto de ser deus faz negócio com o homem. Caso o homem não cumpra as suas promessas este deus torna-se cruel.

Deus: Motor Cósmico – Um deus que é motor cósmico apresenta-se como um monarca déspota que destrói o sentido da nossa liberdade. Torna-se um rival do homem, o responsável por todos os desastres da vida e do mundo. A esta imagem de deus está muito ligada a ideia do «tinha que acontecer» associada à ideia do «destino».

Deus: Desmancha Prazeres – Um deus que proíbe tudo o que o homem gosta de fazer. Este deus diverte-se a ver o homem a fazer sacrifícios, deixar de comer ou de se divertir apenas com o objectivo de mortificar o corpo e de lhe dar glória. Um deus que não quer que eu seja feliz.

Afinal qual é o rosto verdadeiro de Deus?!

A este propósito encontramos na Bíblia duas passagens fundamentais. A primeira está no Antigo Testamento: «Eu sou Aquele que sou» (Ex. 3, 14), diz Deus. A segunda está no Novo Testamento: «Deus é Amor» (1 Jo. 4, 8), diz S. João.

«Eu sou Aquele que sou» é o nome que o próprio Deus revela a Moisés no monte Horeb (também conhecido por monte Sinai) e que significa «Eu sou Aquele que está sempre convosco».

Mas mais do que este Deus que está sempre connosco (AT) o nosso Deus é Amor (NT). Esta certeza de que Deus é Amor é a verdadeira imagem de Deus. É a única resposta que podemos dar à pergunta – quem é Deus?

Não se trata de um amor teórico ou superficial mas procede da experiência concreta da vida. Foi essa a experiência feita pelos primeiros cristãos e que significa «Deus é apenas e só Amor» tudo o mais são atributos desse Amor (o Seu Amor é que é misericordioso, compassivo, trinitário, todo poderoso, como o de um pai).

Neste sentido, temos que dizer que Deus não pode tudo porque Deus só pode o que o Amor pode. Ou seja, Deus só pode ter acções e atitudes de amor. Esta é a única afirmação que torna possível dizer que Deus não é o autor da guerra, do mal e do sofrimento. De facto, Deus não é o Todo Poderoso que tudo pode. Senão, como é que era possível acreditar num Deus Amor quando há tanto sofrimento e tanta gente inocente que morre? Deus só pode o que o amor pode porque o Seu Amor é que é todo poderoso.

Este Deus bíblico é o Deus da Aliança. Uma Aliança que o criador quis estabelecer com a criatura. Na verdade não somos nós que fazemos uma Aliança com Deus mas é Deus que estabelece uma Aliança connosco. Deste modo, a iniciativa não parte de nós mas de Deus. Por tudo isto, não é Deus que se esquece dos homens e das mulheres mas nós que nos esquecemos d’Ele; não é Deus que nos deixa de amar mas nós que O deixamos de amar.

Este nosso afastamento d’Ele é que é o pecado. Quantas vezes nos esquecemos d’Ele? Quantas vezes O deixamos para segundo plano? Quantas vezes nos queixamos da Sua ausência? Quantas vezes o acusamos de não fazer nada? Quantas vezes queremos que Ele faça aquilo que só nós podemos fazer? Quantas vezes…?

Por isso, é que são poucos os cristãos que sabem, de facto, o verdadeiro nome de Deus. Porque se Deus é esta relação amorosa e se nós nos esquecemos tanto d’Ele como é que O podemos conhecer? Uma relação assim precisa de tempo partilhado, precisa de momentos concretos de encontro.

Perguntas:

1. Que imagem habitualmente as pessoas têm de Deus?

Minha imagem de  Deus é a seguinte, um voz suave que estremece por dentro ao ouvi-la

2. Acredito que Deus é Amor? Porquê?

Eu acredito que Deus é amor por tua graça da a mim toda manhã, por tudo que fez e fará, Deus é amor e o amor é Deus, quem não ama o amor verdadeiro não conhece a Deus.

Samuel Ortiz


Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.